R Treinador

Latest Post
A Football Life Abdominais AC Milan Actividade Física Açúcar Aeróbio Agilidade Água Ajax Alimentação Saudável Alta Competição Anderson André Gomes André Villas Boas Aptidão Física Aquecimento Argentina Artes Marciais Artigo Artigo Traduzido Artrite Ataque Athletic Club Bilbau Atleta Atletico Madrid Atletismo Barcelona Basileia Basquetebol Bayern Munich Belenenses Benfica Beterraba Borussia Dortmund Brasil Brock Lesnar Brócolos Cantinho do R Cardio Carlo Ancelotti Carlos Alberto Parreira Carlos Carvalhal Carlos Pires Celtic FC Cerci Chaves Chelsea Clube Futebol Benfica Cognitivo Concentração Conferência Controlo da Bola Coordenação Core Corrida Cristiano Ronaldo Defesa Del Potro Derby Desporto Desporto Feminino Desportos Motorizados Diabetes Diego Simeone Dieta Doenças Cardiovasculares Dor de Burro Editores Educação Eintracht Frankfurt Energia Entrevista Equipa Erros de Alimentação Escadas Espanha Estalar dedos Euro 2008 Exercício Exercício de Futebol Exercício Físico Família Fast Food FC Maccabi Netanya FC Porto Fernando Alonso Ferro Filipe Antunes Finalização fisiculturismo Fisioterapeuta Fitness Flexões Fluidez de jogo Football Greatest Força Formula 1 Fotos Intimas Fruta Futebol Futebol Feminino Futebol Formação Futsal Gary Neville Gelo Ginásio Ginástica Glúteos Golo Guarda - Redes Guardiola Guiness Harry Redknapp Hidratos de Carbono Hope Solo Iker Casillas Imagem Inglaterra Intensidade Inter Milan Jiu Jitsu Joanna Jedrzejczyk Jogos Reduzidos Johan Cruyff Jorge Jesus Jorge Maciel Jorge Sampaoli Jornalismo José Mourinho José Peseiro Jose Sambade José Soares Juan Carlos Garrido Kevin Hart Keylor Navas Leite Lesão Liderança Liga Europa Limão Lito Vidigal Liverpool Livraria Lorenzo Buenaventura Luís Freitas Lobo Luka Modric Mainz 05 Málaga Manchester City Manchester United Marcelo Bielsa Marcelo Rebelo de Sousa Maria Aragão Markovic Membros Superiores Messi Metamodelação Miguel Cardoso MMA Modalidades Modelação Sistémica Modelo de Jogo Momentos de jogo Muricy Ramalho Musculação Músculos Nadine Kassler Natação Natural Neurociência Nuno Dias Nutrição Olympiacos Ortega Ossos Oxigénio Paco Jémez Passe Paul Heyman Paulinho Paulo Sousa Pelé Pequeno - Almoço Periodização Táctica Pernas Petr Cech Pliométrico Portugal Portugueses Posse de Bola Preparação Física Princípio Metodológico Princípios específicos Proteínas Psicologia Pubalgia Push Up Rayo Vallecano Reação Real Madrid Recomendação Recordar os Eternos Refeição Reflexos Relação com Bola ReporTV Resistência Rio Ave Robert Lewandowski Ronda Rousey Rondos Roturas Rui Faria Ryan Giggs Salada Salada Walford Samu Casado Saúde Selecção Sexo Shakhtar Shakhtar Donetsk Sol Southampton Sporting CP Sporting de Braga Superioridade numérica Surf Táctica Tarantini Tarefas Defensivas Team Building Ténis Terapia Tomada de decisão Torino Torso Transição Transição defensiva Transição ofensiva Treinador Treino Treino Completo Treino de Coordenação Treino de Força Treino de Velocidade Treino Feminino Treino Funcional Treino Futebol Triple H TRX UEFA UFC Valência vegan Veganismo Vegetais Vegetarianos Velocidade Vencedores Vencidos Videoteca Villarreal Vince Lombardi Vitaminas WWE WWE Power Series Xabi Alonso Yoga Zenit Zlatan Ibrahimovic

Um excerto da entrevista que o médio do Barcelona faz à revista Panenka
"Não me sinto bem no campo, não estou a desfrutar do que mais gosto de fazer. Nos primeiros seis meses as coisas correram muito bem, mas depois tudo mudou. Talvez não seja a palavra correta, mas sinto que estou a viver um inferno. Comecei a ter mais pressão. Com a pressão vivo bem, com o que não lido bem é com a pressão que coloco a mim mesmo. Tenho uma sensação má durante os jogos", explicou o internacional português


Aqui fica o excerto da entrevista feita no site da revista Panenka.



Com a chegada de Bielsa, a equipa mudou o seu estilo de jogo, converteu-o num futebol mais vistoso. Durante os primeiros jogos, o conjunto basco não se acostumou ao seu estilo de jogo e os resultados não eram bons. Em vez disso, na Liga Europa poderiam ser superados com sucesso. Como a equipa começou a acostumar-se com o novo estilo de jogo, os resultados da liga começaram a melhorar consideravelmente, tanto que o Atlético de Bilbau lutou por posições da Champions League.



Após esta introdução poderemos ver que Bielsa demonstrou um bom trabalho no clube basco e  por isso deixo alguns dos treinos em Março de 2013.

25 de Março


26 de Março


27 de Março


28 de Março


29 de Março


30 de Março

Um artigo especial com vários exercícios feitos na altura que o atual treinador do Sevilha estava no Universidad do Chile.

Jorge Sampaoli, foi jogador do Newell's Old Boys, mas devido às várias lesões, começou como treinador entre vários clubes, até chegar em 2011 e saindo em 2013 à Universidad de Chile, onde ganhou vários títulos, entre elas a Copa Sudamericana. 

Este sucesso levou-o a seleccionador do Chile em 2013. Levou a equipa chilena a ganhar a sua primeira Copa América, depois de vencer a Argentina, no Chile. É conhecido pelas suas tácticas muito atacantes e sendo muito comparado a Marcelo Bielsa, pela imprensa e fãs.

2x2 - Temporização Defensiva


Antecipação Defensiva


Exercício 4 vs 2 de Progressão e Finalização


Treino Explosivo....de Cabeça
(algo que não se vê todos os dias)


Construção de 2 vs 1 em cruzamento e finalização


Automatismos de saída da equipa a partir detrás


Cobertura Defensiva


Coordenação - Pressão Alta


1x1

Voltamos a falar do Bayern Munich, o clube bávaro agora treinado por Carlo Ancelotti e com Renato Sanches. Ficam dois treinos completos do clube alemão em Doha. O clube já havia ido o ano passado com Guardiola, podem ver aqui o treino completo e em 2014 podem ver aqui

O Bayern tem ido para Doha nos últimos anos, durante a interrupção da Bundesliga, no inverno.

5.01.2017





9.01.2017

O que é o Modelo de Jogo na sua visão ?

Essa é uma noção central para quem quer perceber o que é a Periodização Táctica. Aliás por norma há uma associação quase directa, por parte da generalidade das pessoas, entre a Periodização Táctica e a designação Modelo de Jogo. Contudo, penso não haver na generalidade das vezes uma correcta apreensão daquilo que representa e é o Modelo de Jogo para a Periodização Táctica.

Penso mesmo que há uma banalização e consequente deturpar do conceito. Confunde-se muitas vezes Modelo de Jogo com a concepção de jogo, a organização estrutural da equipa, com o dito sistema de jogo e com outros aspectos. O principal motivo para tais equívocos resulta das pessoas, e também as instituições, estarem ainda muito presas ao convencionalismo científico. Mark Twain dizia que “para aqueles que têm apenas um martelo como ferramenta todos os problemas são pregos”, e é precisamente esse o problema que se coloca a quem quer seguir o caminho da Periodização Táctica, ou seja o caminho da complexidade. Por isso mesmo tomando-se tal decisão, tem de se ter consciência que se a nossa ferramenta é a complexidade então todos os problemas são complexos e requerem tratamento complexo. Portanto, quando nos referimos à noção de Modelo de Jogo cortamos com a ideia tradicional que resulta da modelação matemática, linear. Referimo-nos antes a uma concepção bem mais complexa e dinâmica da ideia de Modelo, o que implica a necessidade de conceber e tentar perceber a complexa noção de Modelo de Jogo de acordo com a ideia de Metamodelação ou Modelação Sistémica.

O Modelo é constituído por um conjunto de inúmeros aspectos, alguns mais relacionados com opções do treinador, como a concepção de jogo, a metodologia de treino, a operacionalização do processo, outros mais relacionados com os jogadores e com a própria realidade do clube e o contexto envolvente. Aspectos que vão desde as crenças de jogadores ou dirigentes, à história do clube, dimensão estatuto e competência do departamento médico, a realidade competitiva, até as picardias e rivalidades históricas que possam existir dentro e fora do clube. Pode dizer-se que o Modelo é tudo. E por isso mesmo penso que a imagem mais capaz de o retratar é a de um iceberg, à superfície, isto é a face visível, parece ser uma realidade circunscrita a uma determinada dimensão e complexidade, mas na verdade é bem mais complexa e edificada sobre muitos aspectos que não são visíveis à superfície, mas que se assumem como fundamentais para a dimensão visível do Modelo. O Modelo é tudo e resulta da interacção altamente dinâmica entre os aspectos visíveis e dizíveis com os aspectos invisíveis e indizíveis que o compõem.
A melhor definição que conheço de Modelo é a do Professor Vítor Frade quando afirma que “o Modelo é qualquer coisa que não existe, mas que todavia se pretende encontrar”. Trata-se portanto de uma espécie de impossível necessário, que nós em termos ideais concebemos, mas que depois na sua concretização não conseguimos reproduzir tal e qual, pois ao nível do pormenor ele vai assumir contornos únicos resultantes da interacção com o que o envolve. No entanto, não deixa, ou não deve deixar de ter a configuração geral, os traços gerais daquilo que projectamos à partida. Temos de estar conscientes que por se tratar de uma realidade aberta dele vão emergir dimensões em termos de pormenor que nós à priori desconhecíamos. Muitas vezes quando se fala em Periodização Táctica refere-se a seguinte citação, “o caminho faz-se caminhando” e o Modelo é isso, faz-se modelando. O Modelo é o acto de Modelação, é o processo, e resulta do entrecruzamento dinâmico e complexo de uma intencionalidade estabelecida à priori com a sua operacionalização num determinado contexto, o qual, conjuntamente com a gestão que dele vamos fazendo vai permitir o emergir de uma realidade única, o nosso iceberg, o nosso Modelo de Jogo.

É uma noção complexa e não facilmente entendível, porque causa em nós vários conflitos. Desde logo, sendo tudo, uma realidade aberta, simultaneamente redundante – porque nos seus contornos gerais deve ser padronizável – e imprevisível – em termos de detalhe, coloca o treinador perante o aparente paradoxo que é o de ter de gerir uma realidade que na sua essência é imprevisível. Para que seja capaz de o fazer tem de aceitar que o seu controlo do processo nunca vai ser pleno, mas que quanto melhor for, melhor será o processo. Para lidar com tal conflito importa perceber bem o que se entende por caos determinístico, porque o Modelo de Jogo é isso mesmo. 

É uma realidade dinâmica e complexa que assumindo contornos globais desejáveis e estabelecidos à priori, concretizados pela modelação do processo, não deixa de contemplar em menor escala uma dimensão imprevisível. O Modelo é sem dúvida permeável ao que o envolve, no entanto, ele é tanto mais selectivo nessa permeabilidade quanto mais consistente e coerente for a complexa e dinâmica operacionalização do processo. E o que dota de consistência e coerência o processo é o modo como o treinador gere os aspectos mais controláveis, que podemos designar de plano cientificavel do processo. Um plano que é composto por uma matriz conceptual, relativa à concepção de jogo que é padronizável nos níveis de organização superiores, e por uma matriz metodológica, que se reporta aos Princípios Metodológicos. Depois há o outro plano, que é uma consequência da essência aberta do processo, é o plano do detalhe, do inopinado, que não é cientificavel, pois como diz o Professor Vítor Frade “para o detalhe não há equação”. É um plano que sendo imprevisível, contempla uma propensão para se constituir como um imprevisível mais previsível. Isto porque surge sobredeterminado, ou seja como uma emergência contextualizada pelo plano cientificavel do processo, daí caos determinístico.

Estamos a 31 de Dezembro do ano 2016, e foi um ano complicado ao nível de muitas individualidades da música e do espectáculo que morreram, exemplo de David Bowie, George Michael e de Carrie Fisher. Mas do mundo do futebol, lembramos de certeza da morte - já um pouco anunciada - de Hendrik Johannes Cruijff, mais conhecido como Johan Cruijff, ou Johan Cruyff. Falecido aos 68 anos, no dia 24 de Março de 1968, o maior ícone do futebol holandês, teve o seu auge nos clubes Ajax e Barcelona, especialmente no clube catalão, onde como jogador e treinador se notabilizou e colocou o seu punho pessoal.

Mas falando pessoalmente, Cruijff, será sempre daqueles homens, que nunca esperamos que morra, pela importância no mundo do desporto - não apenas no futebol - pela revolução ao nível táctico, Cruyff dizia que a sua equipa tinha que demonstrar gosto por quem o vê e além disso os seus respectivos jogadores tinham que ter amor pelo futebol e pela equipa. De acordo com o próprio uma equipa precisa de ser educada na técnica do jogo, no carácter e na inteligência. O holandês foi uma inspiração a vários treinadores, exemplo do Guardiola. Citando o catalão Pep Guardiola, que foi treinado pelo holandês:

"os jogadores têm de pensar rápido e jogar com inteligência, sempre sabendo qual será o próximo passe (…). É assim que aprendemos a jogar e que o público espera que joguemos: de forma atraente, mas sem perder a eficiência (…). Cruijff (…) nos ensinou a jogar movimentando a bola rapidamente. Ele só usava jogadores de grande técnica. Quando procuramos por jogadores, ainda queremos essas qualidades"

Aqui ficam 2 documentários, um do Football Greatest e outro produzido pelo Barcelona

Football's Greatest - Johan Cruyff


NOTA
Não vou pedir desculpa a tudo o que disser neste artigo, porque  fala-se cada vez pior.
Enquanto formado em Educação Física e Desporto, a tirar o Mestrado de Treino Desportivo e ligado ao futebol há quase 10 anos, dá-me liberdade para falar o que quero e criticar quem não sabe o que diz.

No dia que escrevo isto, vejo Boxing Day e vejo um Watford contra um Crystal Palace, jogo que está com lotação esgotada, a vibrar como se tivessem numa final europeia e capaz de fazer inveja a muitos jogos grandes feitos em Portugal, ou seja, estou a ver futebol, vejo um jogo que milhões de pessoas em Portugal adoram, mas que muitos mal compreendem e tão estupidamente falam.

Em Portugal há uma crise jornalística, no caso desportivo, porque há cada vez mais pessoas, que em vez de falarem de desporto - no caso do futebol - falam completamente fora do contexto. Há problemas sociais. Custa-me como pessoa ligada ao desporto, pagar 1€ para ver barbaridades como algumas que estão abaixo.

Alguém consegue-me explicar por favor, como um treinador de futebol que sou, ou então neste caso o Jorge Simão - treinador do Sp. Braga - o que dizer depois que este homem e dito jornalista desportivo disse? De seu nome Hugo Sousa, do jornal OJogo, a dizer que "posse de bola vertical" e "linhas baixas" é aborrecido - e ainda por cima dito de maneira sarcástica, como se vê na foto. Se fosse um Guardiola, Klopp, Mourinho, por exemplo a falar deste tipo de situação seria completamente diferente e este e muitos outros falsos entendidos no futebol, até teriam orgasmos com direito a destaque, mas como é um Jorge Simão é aborrecido. É incrível como o jornal OJogo deixa passar este tipo de situações.... É por essas e por outras que muitos nem sabem o que é um contra-ataque ou um ataque rápido, ou que dentro da grande área, pode-se marcar livres indirectos, mas defendem que tudo é penalty, mas pronto, há idiotas em todo o lado e na escrita todos nós somos inteligentes, mandar umas postas de pescada dentro dos 1000 caracteres, somos impecáveis.

Há uns tempos, na antevisão do SL Benfica x Sporting CP, um jornalista, disse algo muito peculiar e realmente espelha a realidade desportiva no jornalismo, ou seja, os treinadores falam pouco de futebol nas conferências de imprensa e a culpa é de muitos anormais, não todos claro, mas a culpa disso é, muitas vezes, dos jornalistas, que também não fazem perguntas de futebol. Vejamos o que falo:



É essencial haver uma reforma nas pessoas que falam de futebol, porque eu trabalho com crianças e estamos a educar miseravelmente crianças que lêem jornais e assistem a programas de televisão do mesmo tipo. Há mais de 10 programas na televisão sobre 1% de futebol e 99% do resto. O 1% são os resumos com os melhores momentos, golos e claro as 30 repetições de um lance onde ninguém tem razão e mesmo com 5 ângulos diferentes nem sabem o que dizer.

Mas entender o Futebol, aquele desporto que nos faz adorar, então aí há pessoas que são um redondo ZERO, é por isso que em Portugal temos - infelizmente - pessoas capazes de falar de arbitragem como bebessem de água, mas aparecem nos jornais a falar de maneira tão insultuosa e tão ridícula que não medem, o que falam. Custa-me que certos órgãos, como a APAF (Associação Portuguesa, Árbitros Futebol), IPDJ (Instituto Português do Desporto e Juventude) e especialmente as entidades responsáveis pelo Jornalismo e Ética Desportiva como do Jornalismo...

Os jornalistas têm 2 perguntas - se não me engano - para fazer aos jogadores e treinadores, o Nuno Luz esperto como ele é fez esta. Um exemplo de uma pergunta ridícula e que não mereceu e muito bem, pergunta do Jorge Jesus. Aliás, é repetido a quantidade de situações que este ridículo aparece na televisão. Enfim, continue assim que a estação de televisão continuará a ser bem servida.


O Futebol, precisa de pessoas que perguntem porque o Sporting CP, jogou com 3 defesas em Légia, por exemplo, porque o Jorge Jesus por exemplo jogou contra Os Belenenses, com x ou y jogador em detrimento do a, b e c. Não se o Jorge Jesus está em 90º na classificação. Eu gosto do Futebol que vejo todos os dias quando vou dar treino, vou ao estádio e vejo 50, 60, 70 mil pessoas, a fazerem deslocações longas para ver o Sporting CP, SL Benfica, FC Porto, Arouca, sei lá mais quem... e isso sim, é que é Futebol. Não apenas o meta-especializados (oh diabo mais uma palavra cara....), os contra-ataques, porque a contenção se divide em várias etapas, a progressão é dividida em muitas mais...é a melhor profissão do Mundo. É educar um ser humano para ser o melhor do mundo, como o Cristiano Ronaldo. Ou quem se riu do Claudio Ranieri quando estava quase a ganhar a Premier League ou quem meteu o Fernando Santos na cruz quando disse que dia 11 ia-se embora como Campeão Europeu. Quem diz estes dois, fala do Zidane e Rui Jorge (Liga dos Campeões e Jogos Olímpicos, que nunca iriam chegar longe e chegaram - ok o Rui coitado não teve tanta sorte) e muitos mais onde a sua vida foi toda ela de futebol, e outros formaram-se nas Faculdades e saberão o dobro que muitos jornalistas que felizmente têm o cu virado para o sol, enquanto outros .... não têm tanta sorte e andam em Call Centers....

Extra

Para quem não sabe, os exercícios pliométricos são exercícios baseados em explosão. Este tipo de exercícios de maneira geral, são bons para aumentar a força muscular e não só, mas de maneira mais específica para uma melhor eficiência neuromuscular, força muscular, estabilidade e dinâmica geral do corpo. 

ATENÇÃO

É essencial ter atenção várias questões - especialmente, quem não tem experiência neste tipo de exercícios, estar acompanhado de alguém competente - mas especialmente ter em bom estado as seguintes partes do corpo:
  • Articulações;
  • Tendões;
  • Músculos;
  • Estabilidade Mediana;
  • Alguma Flexibilidade;

Após a introdução ficam os exercícios de Guarda - Redes da equipa israelita do FC Maccabi Netanya

Jorge nem sei por onde começar, se pelo presidente, ou mesmo por ti, porque no Sporting CP, há falta de qualidade....e falta de paciência. O futebol não basta meter 11 jogadores em campo, é mais que isso, e tu sabes disso, não nasceste ontem. É ter 11 jogadores e 7 jogadores no banco e mais 5 ou 6 que normalmente estão na bancada e poderão ser opção no futuro, mas o Sporting tem sido só meia dúzia de jogadores capazes de fazer a diferença e dessa meia dúzia só 3 ou 4 é que continuam a ser bons e capazes de envergar o símbolo do Sporting Clube de Portugal. E não é fácil adivinhar quem são. Rui Patrício, Adrien Silva, Gelson Martins, o Bryan Ruiz e mais um ou outro como o Coates e Bas Dost.

Agora a sério, o jogo de ontem foi péssimo, foi abaixo de péssimo, tens jogadores em sub rendimento que não têm capacidade e pior... e a culpa é tua e não só, a prospecção de procurar jogadores que não têm qualidade que até o próprio clube de onde provêm, gozam e veneram a venda do seu jogador - André Felipe - e depois tens o Markovic que....enfim, nem é melhor falar do enorme flop que foi a contratação do Markovic. E depois temos Elias (a do Elias foi a mais anedótica deste ano, então o homem sai com problemas com Bruno de Carvalho e depois volta todo feliz e contente e até posa para a foto... enfim, Lukas Spalvis, Luc Castaignos, Bruno Paulista, Marcelo Meli (onde até o Boca Juniors, anterior clube, acha estranho um dos jogadores mais influentes na equipa argentina o ano passado não jogar).

Mas Jorge, falemos do jogo de hoje.... que já me deixei levar. Hoje foi péssimo,mas péssimo. Onde está aquela equipa que jogou com o Real Madrid no Bérnabeu ? Que todos batiam palmas e ficaram convencidos que agora sim, estamos a jogar bem e vamos ganhar tudo e todos ? Vocês enchem muito rapidamente o papo, mas depois é o que acontece, ficam sem fulgor. Sem fulgor táctico, psicológico, técnico....e especialmente alguma inteligência, depois vão falar em árbitros ? Joguem à bola... vejo jogadores como o Adrien que para mim dá gosto ver jogar e é o pulmão e o coração da equipa, Rui Patrício que é o 12º melhor Guarda - Redes do Mundo e um Gélson que está a ser cobiçado por vários clubes no futebol, como o Real Madrid, PSG, entre outros. E sim o William Carvalho é um jogador que deveria ter saído no momento certo, porque certamente ninguém deve-se lembrar dele...olha o Nelson Semedo deve-se lembrar, quando no jogo contra o Benfica deveria ter sido mais ríspido e rápido na contenção, como vês aqui nesta imagem, ora vê.....


Sim, Jorge estou a gozar, "um bocadinho de contenção" porque a maneira como se aproxima é ridícula !!!!!!! Então o rapaz recebe a bola, desequilibra-se e em vez aproximar-se da bola, fica à espera que o rapaz se equilibre para fazer o centro ?! Jorge assim não. Mas pronto voltando ao jogo de hoje...e aproveitando o jogo de hoje e o da semana passada.

Sim, podemos falar de arbitragem, claro...mas explica-me quantas vezes erraste ? Quantas vezes te ajoelhas-te - mesmo quando estavas no Benfica - acobardavas-te e em vez de não ter medo, inventavas ?! Não erras também ? Quando tens jogadores que deveriam estar no banco, sim Jorge....o banco é o melhor amigo de um jogador quando está a jogar menos bem - vá digamos assim - e eu tenho experiência disso. Agora perguntas o Elias é jogador para substituir o William Carvalho? Claro que não, mas isso é culpa de toda a direcção e incluindo a ti.

Para finalizar porque já vai longo...é a tua maneira de discursar. O desporto tem de ser ético. Desde o discurso de Madrid a equipa não tem sido a mesma, é essencial olhar para dentro e esquecer o próprio ego - todos nós temos o nosso egocentrismo enquanto treinador - mas não te fará bem e o futebol discursa-se também numa vertente ganhadora, porque se o te discurso fosse num clube como Barcelona ou parecido....eras despedido no dia seguinte. Deve-valorizar todas as provas e não descurar qualquer uma, sem haver invenções.

Enfim, Jorge, agora vai à tua vida, que no Restelo aquilo vai ser duro...e não abuses dos Pastéis de Belém. Estás de dieta.

Domingo é dia grande de futebol em Portugal, com o derby lisboeta entre o Sport Lisboa e Benfica e o Sporting Clube de Portugal, com  2 pontos a diferenciar as duas equipas. Benfica em 1.º lugar com 29 pontos e o Sporting logo atrás com 27 pontos.

Mas isso nós já sabemos.... vamos a factos e quem está melhor, porque está melhor ou quais os factores principais que cada equipa apresenta para ser sair vencedor do Estádio da Luz vitorioso. Mas uma coisa é certa, espera-se um grande jogo como tem sido sempre.

Especialmente porque o Sporting aparece na Luz com 2 pontos de diferença, quando tinha até há umas semanas 7 pontos e claro a motivação é maior e completamente diferente, que leva a um dos principais factores que o Sporting tem a seu favor. Talvez o principal factor. Com os olhos postos no topo da 1.ª Liga Portuguesa, onde quem sair vitorioso dificilmente sairá do topo da classificação.

E o Sporting, no campeonato ..... se ganhar ao Benfica, terá 8 jogos sem perder (a última derrota foi em Setembro contra o Rio Ave), ou seja, é sinal que o clube de Alvalade está a fazer um campeonato com qualidade e o momento é vibrante para o Sporting e chegar ao 1. lugar é a melhor coisa que Jorge Jesus e os seus jogadores poderão ter. Acabar o ano no topo da liga portuguesa e com 8 jogos sem perder na sua melhor altura e momento.

Apesar de tudo nem tudo são rosas para a equipa verde e branca, a derrota e afastamento das competições europeias, podem ser boas e.....más. Isto porque a equipa poderá vingar-se no Domingo, o Benfica pagar as favas, mas a questão do ânimo e confiança, poderá.... prejudicar a equipa, por isso Jorge Jesus e a sua equipa técnica terá um papel muito particular e importantíssimo na cabeça dos jogadores. Quanto ao Benfica, mesmo tendo tido as duas derrotas seguidas - Marítimo e Nápoles - apesar que na Europa, o jogo contra o Nápoles a derrota não tocou na moral, enquanto que a derrota na Europa do Sporting, é capaz de ter influenciado mais, mas como sabemos...cada jogo é diferente.

Verdade seja dita...desde que Jorge Jesus foi para o Sporting CP, o clube melhorou imenso no futebol praticado e melhorou vários ativos, tais como Rui Patrício, Adrien, William Carvalho, mas especialmente Gélson Martins que é considerado a pérola do Sporting. O jovem jogador é assediado pelos grandes clubes europeus, desde o jogo no Bernabéu e desde então há - incluindo o Real Madrid - cada vez mais fãs do extremo português e têm razões para isso. É um jogador fantástico no que consta a velocidade e ..... não esqueçamos que Grimaldo, Eliseu, defesas esquerdos de origem...estão lesionados e a hipótese é o André Almeida, uma adaptação e vai ser interessante, como Gélson Martins e André Almeida vão interagir no Domingo.

Mas por outro lado...vemos um Jorge Jesus, onde por vezes tem tendência para colocar alguma surpresa, que não corre tão bem, vejamos o exemplo de Légia, onde jogou em 3x4x3, Markovic - jogador que não está a ser o fantástico jogador que era na Luz - a jogar atrás do Bas Dost, Gélson Martins jogou como médio interior, quando deveria jogar nas alas e o Bruno César não é um jogador para jogar como ala, mas podia jogar mais na posição onde jogava o Gélson. Talvez um 4x3x3, seria a melhor ideia, mas porque é que eu falei nesta questão ? Porque fez-me parecer que usar 3x4x3 não foi por acaso, pode vir a ser uma experiência como hipótese para domingo.


Como foi dito, Jorge Jesus desde que entrou no Sporting CP, a equipa trabalha mais e melhor, mas especialmente notou-se mais nos derbys com o FC Porto e SL Benfica. Os resultados têm sido cada vez melhores para o Sporting. Vejamos desde o primeiro confronto, na Supertaça Portuguesa. Foram quatro jogos que se encontraram, o Sporting soma três vitórias e apenas uma derrota: um triunfo para a Supertaça, uma vitória no campeonato e outra na Taça de Portugal. O Benfica venceu o Sporting no último duelo entre ambos, para a liga portuguesa.

O SL Benfica, tem uma situação particular a seu favor, não podemos esquecer o local do encontro, o Estádio da Luz, que está lotado há dias e claro que todos nós sabemos é um autêntico Inferno e é conhecido por embalar a equipa para a baliza e um dos grandes pilares da equipa. Apesar do futebol ser um jogo de 11 x 11 e o resto é futebol, e não há vencedores antecipados, mas vendo a história entre os 2 clubes lisboetas - onde o jogo é Benfica x Sporting - houve 82 jogos, com 45 vitórias para os encarnados e 15 derrotas, restando 22 empates. Mas não esquecer que há 2 anos que o Benfica não ganha ao Sporting.

Em teoria, Rui Vitória tem 2 resultados, bom (vitória) e um menos mal (empate). Porque empatando, fica na mesma e....mesmo tendo FC Porto à perna - ganhando em Sta Maria da Feira - sai à frente na classificação.

Mas falando dos dias de hoje, o clube encarnado tem realmente nos últimos 30 metros uma avalanche de jogadores rápidos, a nível técnico e táctico muito bons e que se conhecem há muito tempo, falamos de Gonçalo Guedes, Pizzi, Salvio, podemos incluir Fejsa, onde incluímos Raul Jimenez e Mitroglu que trabalham há mais de um ano e é uma salvaguarda que se tem notado no melhor ataque da liga portuguesa, 27 golos, contra os 23 do Sporting CP. Apesar do bom trabalho de Bas Dost, Gelson Martins Bruno César, mas os 4 golos de diferença notam-se.

Por último...a utilização de Jonas pode ser uma fantástica notícia para o Sporting, visto que Jonas é um jogador que é muito importante no Benfica e não jogar há muitos meses, a vontade de jogar e ganhar é gigantesca e ... isso nota-se muitas vezes nos momentos que decidem os jogos.

Resumindo isto pode influenciar ou não... mas uma coisa é certa, vai ser um jogo eléctrico, onde nenhuma equipa quererá perder.

Em Portugal, continuo a achar que é difícil ver futebol português na Europa. Salvo excepção alguns momentos em que realmente há equipas a jogar futebol - não esquecer que jogar à bola é diferente jogar futebol - na Europa.

Este Sporting de Braga é sinónimo de uma equipa que joga à bola, porque jogando futebol, conseguiria, quem sabe, mais pontos. Mas o problema do Braga não é este jogo com o Shaktar, mas sim jogos como o Gent e o Kryvtsov, isto porque nunca vi um Sporting de Braga tão mau como este. José Peseiro não tem capacidade para treinar este tipo de equipas, pode sim com mérito estar no lugar que está na 1.ª Liga Portuguesa (4º), mas em Portugal, mas é um treinador pequeno, que pensa pequeno e claro joga muito pequeno.

Há uma falta de agressividade e nos momentos mais complicados - como quando estar a perder - não há aquela chamada garra que é preciso, para jogar - pelo menos hoje - e que caracteriza certas equipas que jogam também em Portugal, isto porque só assim é que vemos a qualidade de uma equipa e especialmente de um treinador, a mensagem não passou de maneira eficaz e por isso, este jogo demonstra-o.

É preciso muito mais, num ambiente competitivo e especialmente em jogos como o Gent em casa e o Kryvtsov fora, é imperativo ganhar, por isso nunca se pode falar em pouca sorte neste jogo !!! Mas neste jogo, o José Peseiro, NUNCA deveria ter sido mais treinador e especialmente na conferência de imprensa não deveria ter dito que irá tentar não perder. Em futebol competitivo e especialmente nesta situação em que o Braga tem de ganhar, o futebol faz-se ganhando e depois vimos uma equipa bastante passiva em campo, frágil e cautelosa na abordagem, ao contrário da equipa de Paulo Fonseca, onde mesmo sem necessidade de ganhar jogou mais e melhor.

Não falando da qualidade, mas eficácia e simplicidade de futebol é essencial para os jogos da equipa Bracarense, isto porque quando vemos o jogo de hoje, vê-se um exemplo de um ataque bem armado e consciente contra um ataque confuso, lento e digamos que era chato. Mas como sempre José Peseiro não arriscou, houve substituições onde José Peseiro levou - e bem - apupos por parte dos adeptos, já com o Sporting de Braga a perder por uma grande diferença e com a necessidade de ganhar, é preferível tirar um defesa ou alguém mais recuado, mas mais cedo.

Ao contrário de José Peseiro, a seriedade que Paulo Fonseca levou para este jogo, já que a equipa ucraniana estava já qualificada e não tinha necessidade de ganhar, já que ficava em 1.º lugar independentemente do resultado (6 jogos, 6 vitórias, 18 pontos), demonstrou uma seriedade e ética de trabalho para os seus jogadores fantástica e tiro o chapéu que está a fazer um fantástico trabalho e não me admira que chegue à final da Liga Europa.

O novo treinador do Bayern Munich, Carlo Ancelotti, orienta o primeiro e segundo treino aberto à comunicação social e deixamos aqui os dois primeiros treinos do treinador italiano, no Säbener Straße, no Centro de Treinos do Bayern Munich.

No primeiro vídeo podemos ver um treino mais físico nos primeiros minutos, continuando com passe e recepção - primeiro a dois toques e depois a um toque - acabando com jogo.

1.º Treino


No segundo vídeo há exercícios de passe e recepção. Além disso o treino acaba com exercícios de defesas vs. avançados

2.º Treino

Samu Casado, guarda - redes de 19 anos da equipa das camadas jovens do Málaga, teve um papel preponderante na Taça dos Campeões (competição que decide quem é a melhor equipa juvenil de Espanha) contra o Sevilha. 
Não quis contar aos seus colegas para não influenciar o jogo, que a sua avó tinha morrido no mesmo dia de jogo. No final acaba por ser o herói no jogo, na decisão dos penalties, defendendo 2 penalties e o último o jogador do Sevilha falhou.

Acabando o jogo, o guarda - redes ficou como herói e pôde contar aos seus colegas o que se passou....acabando por se emocionar. Portando-se como um fantástico profissional.

Foto: Omeletas sem Ovos

Quando se está a tentar reduzir a quantidade de carne ingerida é importante que assegurar que os níveis de ferro não são descurados. Veja as combinações alimentares fundamentais.

Pensar em ferro é pensar no Popeye e na sua lata de espinafres. Este micronutriente é essencial para a saúde, participando na formação de hemoglobina e de mioglobina.
Segundo a Direção Geral da Saúde – no seu manual Linhas de Orientação para uma Alimentação Vegetariana   – “uma grande parte das nossas necessidades em ferro está assegurada pelo ‘turnover’ do ferro no sangue”, contudo, tratando-se de um nutriente essencial, é importante ajustar os níveis de ferro através da dieta, incluindo os alimentos adequados.
O ferro disponível nos alimentos poderá ser do tipo heme e não heme. O ferro heme “é absorvido entre 15 a 35% no trato gastrointestinal, já o ferro não heme apresenta uma absorção inferior, entre 2 a 20%”.
Os alimentos de origem animal possuem 40% de ferro heme, enquanto 60% é não heme, já os alimentos de origem vegetal apenas contêm ferro não heme, ou seja, não contêm o tipo de ferro que é mais facilmente absorvido.
Mas existe uma excelente forma de aumentar a absorção do ferro existente nos alimentos de origem vegetal: juntar vitamina C. Enquanto o “cálcio, fitato, polifenóis (taninos e catequinas) presentes no chá, café, especiarias (açafrão, chili) e cacau, redução da acidez gástrica e estados inflamatórios aumentado” podem inibir a absorção de ferro pelo organismo, a vitamina C é uma autêntica aliada.
“A vitamina C é o fator facilitador da absorção de ferro mais importante, já que promove a conversão do ferro férrico em ferro ferroso, sendo esta a forma melhor absorvida”, diz a DGS, salientando que “cerca de 75mg de vitamina C aumentam a absorção do ferro não heme em 3 a 4 vezes”.
Para facilitar as escolhas, o site Health listou seis combinações ‘bombásticas’ e que prometem uma boa absorção de ferro:
1. Espinafres com pimento vermelho;
2. Brócolos com tomate;
3. Feijão preto e repolho;
4. Couve e laranja;
5. Lentilhas e couve-de-Bruxelas;
6. Chocolate negro e morangos.
Maria Aragão

"Muitas vezes podemos ver como as carreiras são manipuladas por agentes em idades muito novas" Diz Johan Cruyff na sua coluna no jornal holandês 'De Telegraaf''. "Isso não é bom para o jogador, não é bom para o clube e não é bom para o futebol em geral."

"Eu aponto que a carreira de um talento depende de quatro factores: Técnica, táctica, educação e financeiro, eventualmente, mas determinar o desempenho, e nessa ordem também."

"Apenas se a técnica for boa, poder-se-a executar a táctica. São ambas boas, mas tudo vai dar à atitude. Se a tiveres tudo bem, estarás no caminho certo. No entanto, o lado do negócio ainda pode comprometer tudo. Um jogador pode ganhar muito dinheiro muito rápido. "

"Um bom agente deve certificar-se que o talento se desenvolver em cada área. Ele não está apenas a cuidar do seu crescimento como jogador de futebol, mas também como ser humano, que ainda tem uma vida inteira depois da sua carreira."

"Nem todos os agentes entendem isso. É por isso que se vê vários jogadores a mudar de clubes para onde ainda não estão prontos. Aqui, pode-se verificar qual é o interesse mais bem servido, se o do jogador ou do seu gerente?"

"Isto é o que eu queria mudar no Ajax propagando que vais ter uma boa educação antes de te aguentares com os teus dois pés no estrangeiro. Desta forma, eu esperava que, especialmente os pais compreenderem melhor que o clube e os treinadores, em particular, tenham uma alta participação no fornecimento de alguém a uma equipa internacional de topo da melhor maneira possível. No momento certo e nas condições certas."

Escrito por Johan Cruyff dia 14 de Março de 2016, no seu site oficial.
Comecei a traduzir isto na noite anterior à morte de Johan Cruyff, e acabei-o horas depois de saber o falecimento deste grande senhor, mas é um fantástico artigo por alguém que viveu o futebol e deixou uma marca prestigiante.


Sabemos a importância do trabalho dos guarda redes, entendemos que fazem parte activa do jogo e não passiva, e são muitos os trabalhos que compartilhamos de grandes profissionais.

Neste caso, podemos ver um bom trabalho feito na Argentina com os guarda redes. Treino de tomada de decisão que não se distância no aspecto metodológico do que aquele aplicado nos treino das demais posições.

Saber reconhecer o seu entorno, para saber dar respostas ao que o jogo exige e aqui poderás observar a diferenciação do trabalho analítico necessário, combinado com o de grupo e colectivo.


No início da última semana, K. J. Joseph bateu o recorde mundial de flexões de braço em um minuto. O indiano, que é administrador de um centro de medicina ayurveda em Munnar, no sul da Índia, fez nada menos do que 82 flexões em 60 segundos.

O recorde anterior era do norte-americano Ron Cooper, que havia realizado 79 flexões em 60 segundos. Cooper realizou suas flexões em junho de 2015.

Joseph chamou a atenção da imprensa indiana por não consumir nenhum produto de origem animal e nunca ter utilizado uma academia para se preparar para o feito.

O indiano também está em outro livro dos records, o bem menos conhecido Universal Record Forum, como a pessoa que mais fez flexões de braço em uma hora. Joseph fez incríveis 2.092 flexões em 60 minutos, o que dá uma incrível média de 1 flexão a cada 2 segundos durante uma hora inteira e sem parar.
Foto: reprodução/youtube
Assista ao Vídeo


Maria Aragão

A vice-presidente da Ordem dos Nutricionistas Graça Raimundo explicou à Lusa que a quebra no consumo de leite gordo se pode dever a uma opção da população pelo leite meio-gordo, alternativa recomendada para a idade adulta.

“Se nós persistirmos numa ingestão sistemática de um valor calórico mais elevado e de uma quantidade de gorduras saturadas maior ao fim de algum tempo vamos ter os resultados. O leite magro tem aproximadamente 30 quilocalorias por 100 mililitros enquanto o leite gordo tem cerca de 60 por 100 mililitros. O meio gordo tem aproximadamente 45. Em termos nutricionais, a quantidade de proteínas e a quantidade de hidratos de carbono é igual”, ressalvou Graça Raimundo à Lusa, questionada sobre os benefícios ou malefícios do leite gordo no contexto de uma eventual quebra do consumo.


A página da Direção-Geral de Saúde sobre alimentação saudável recorda que o leite é um “alimento de elevado valor nutricional [e] apresenta quantidades interessantes de vitaminas e minerais”, com destaque para a vitamina B12, a vitamina D, o cálcio e o fósforo.

"A população adulta e mesmo a população jovem não necessita de beber leite gordo, pode ser substituído por leite meio-gordo, que, em termos nutricionais, se torna mais adequado, porque a gordura do leite, embora seja uma gordura de fácil digestão, é uma gordura de origem animal e tem implicação nas doenças cardiovasculares", afirmou a dirigente da Ordem dos Nutricionistas.

Num texto escrito à Lusa, o professor catedrático da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP) Pedro Moreira afirmou que, "contrariamente ao que muitas vezes se pensa, nem tudo é mau na gordura do leite e na sua fração gorda existem componentes de grande interesse em nutrição humana, desde as vitaminas solúveis na gordura (pelos seus teores, especialmente as vitaminas A e E), até aos próprios componentes que constituem naturalmente essa gordura".

"Ainda que possamos ter uma ideia contrária, o consumo de leite pode não ser, necessariamente, um fator que aumente o risco de doença coronária podendo até, no caso da ingestão de leite com menor teor de gordura, o consumo aparecer associado a menor risco de AVC", explicou Pedro Moreira, lembrando as diferenças entre leite e derivados como manteiga ou queijo.

A vice-presidente da Ordem dos Nutricionistas realçou que no que pode haver diferenças entre os diferentes teores de gordura é ao nível das vitaminas lipossolúveis, o que significa que quando se retira a gordura ao leite, as vitaminas lipossolúveis “acabam por não estar presentes” ou estão em menor quantidade, sendo importantes para o ser humano em termos de crescimento e de formação da massa óssea.

Graça Raimundo alerta que também os “ecos de estudos” que ligam o leite a doenças variadas podem ter um impacto no consumo de leite em geral, encaminhando as pessoas para as bebidas de soja, de amêndoa ou de arroz, a que, "de forma incorreta, a população chama leite".

“O que é importante que as pessoas percebam é que dentro destas opções há opções que são mais caras do que o próprio leite”, afirmou Graça Raimundo, por um lado, enquanto, por outro, o leite é “muito rico em termos proteicos e as proteínas são de alto valor biológico porque têm todos os aminoácidos essenciais”.

A nutricionista alertou para outra questão: “O que é importante que as pessoas percebam também é que o facto de estas bebidas vegetais não terem gorduras saturadas não significa que sejam isentas de gordura e às vezes há uma confusão entre a qualidade da gordura e a quantidade da gordura”.

Foto: Reprodução/ internet
Praticar exercícios é um hábito que faz bem não só para o corpo, mas também para a mente. Quem deseja realizar uma série de atividades físicas, precisa também equilibrar a saúde para que assim seja possível alcançar os resultados esperados. Por exemplo, há quem opte pelos treinos com o objetivo de emagrecer, mas tem quem os faça querendo tonificar os músculos. O segredo, porém, é o mesmo para qualquer meta: comer bem antes e depois dos treinos.
Para quem está mudando a alimentação, esta tarefa parece ser complicada, mas se colocada em prática todos os dias acaba se tornando fácil. Os veganos, por exemplo, que não comem e nem consomem nada de origem animal ou que realize testes em animais, têm uma certa dificuldade em encontrar dicas sobre refeições que devem ser feitas pré e pós-treino. Para tanto, neste artigo você encontrará opções naturais e saudáveis para complementar as atividades físicas e conseguir o corpo desejado.
Há duas opções de refeições antes de treinar, uma líquida e outra sólida. Todavia, ambas devem ser leves, para que o processo de digestão não atrapalhe os ganhos das atividades física e nem que ocorra o inverso. Opte por se alimentar pelo menos uma hora antes do treino. A sugestão de lanche líquido vai ajudar na queima de gorduras. Enquanto que o sólido ajuda a tonificar os músculos.

Opção 1: Shake

Bata no liquidificador os seguintes ingredientes: uma fatia de mamão, 200 ml de água de coco, duas fatias de gengibre e um scoop de proteína vegetal. Beba o shake logo depois de pronto. O que ajuda na queima da gordura é a ação termogênica que o gengibre possui, por isso, utilize os itens corretamente. Outra dica é que você pode substituir a proteína vegetal por flocos de quinoa, sem perder a qualidade e benefícios da bebida.

Opção 2: combo de frutas, proteínas e nozes

Com uma fatia de abacate, um scoop de proteína vegetal e três castanhas do Pará, você consegue preparar um lanche saudável e ainda assim ter uma fonte segura para ajudar na tonificação dos músculos.

Alimentação pós-treino

Depois dos exercícios físicos, o metabolismo está acelerado. Assim o corpo estará pronto para fazer uma absorção rápida de nutrientes. Desta forma, busque se alimentar com refeições que atuem como cicatrizante dos músculos, isto é, que eles possam ajudar na recuperação das pequenas lesões que os músculos sofrem nos exercícios.

Alimentação completa

Prepare uma salada quente com os seguintes alimentos: quinoa cozinhada, cogumelos e espargos salteados em azeite, pasta de grão de bico e legumes cozidos a vapor. Você ainda pode salpicar o prato com flocos de quinoa e amaranto. Uma ótima dica para o preparo é deixar os alimentos integrais de molho, em média oito horas antes de cozinhar.
Fonte: http://www.remedio-caseiro.com/os-melhores-alimentos-pre-e-pos-treino-para-pessoas-veganas/
Maria Aragão

O actor comediante Kevin Hart que é protagonista em vários filmes tem também uma rotina de treino no ginásio. Com produção da Nike, o actor partilhou o seu trabalho de ginásio, visto que este passa muitas horas em pé e com horas em viagens com presenças em vários locais, leva muitas vezes à exaustão e por isso em vez de se render, adaptou-se, pelo que ele define como uma "mentalidade saudável". 

Sendo assim, comprometeu-se a seguir uma ideia de "não há desculpas, não há dias de folga", um mantra que inclui numa sessão diária de treino que começa às 5h30 que é composto por muita coisa, desde cordas pesadas para trabalho de pernas. Este regime tem aumentado a energia de Kevin Hart, e rendeu-lhe toda uma nova legião de fãs que são tão inspirados pelo seu trabalho de ginásio, como as suas pranchas e pull-ups tal como o stand-up.



Não há muito por dizer, o Bayern Munich todos os anos na interrupção do campeonato alemão - Bundesliga faz viagem até Doha, Qatar. Como foi na época passada, ficam aqui 2 treinos completos que serão actualizados, ao longo da possibilidade de encontrar mais vídeos relacionados com estes treinos no Qatar, ficando tudo no mesmo local.
Sendo frio na Alemanha e mais quente em Doha, ajuda a preparar a equipa alemã para o que resta no campeonato alemão - onde vão destacados - e especialmente a Liga dos Campeões, onde nos Oitavos de Final irão enfrentar os italianos da Juventus, que continua a jogar na Serie A, ao contrário dos campeões alemães.




Treino Completo - 7 Dezembro 2016


Treino de Finalização


Treino Físico com Finalização


Treino Completo - 11 de Dezembro 2016





https://oholocaustoanimal.wordpress.com/2015/12/28/campeao-vegano-de-fisiculturismo-explica-como-ganhar-musculos-sem-carne-ovos-ou-leite/
Felipe Garcia do Carmo, mais conhecido como “Fefeu”, superou preconceitos e rompeu barreiras, ao optar por uma dieta vegana no meio fisiculturista. Felipe, que anteriormente comia 20 claras de ovos diariamente, hoje se tornou campeão apenas com a força dos vegetais.
Nessa entrevista, ele nos contou a sua trajetória até o veganismo, dando dicas para aqueles que desejam ser marombeiros sem qualquer tipo de produto de origem animal.
Abaixo, você confere a entrevista completa!
Quem acompanha o Blog O Holocausto Animal sabe que você já comprovou isso na prática, mas não custa reforçar: Dá pra ficar fortão sem se entupir de peito de frango e clara de ovo?
Com certeza! Sou a prova viva disso, afinal eu era um atleta fisiculturista que consumia 20 claras de ovos e 1 kg de peito de frango por dia, há mais de 2 anos atrás. E hoje estou aqui, vegano, com muito mais qualidade e quantidade em volume muscular que antigamente.
Pelo nível de compromisso e força de vontade exigidos, competir profissionalmente é sempre muito difícil, e ser o destaque da noite como primeiro lugar no palco é para poucos. O que o motivou a atingir este resultado?
Nível competitivo, seja amador ou profissional, não é fácil. E o fisiculturismo exige uma disciplina e dedicação extrema, afinal somos nosso próprio adversário durante toda a preparação. E ser campeão em uma categoria das mais disputadas, com atletas onívoros disputando no mesmo palco, foi incrível.
Me preparei para a competição com a ideia de ficar entre os 3 primeiros colocados, pois a vontade maior em meu coração não era ganhar simplesmente um troféu, e sim levar a bandeira do veganismo para que todos pudessem ver que nossas proteínas vegetais são similares e competentes às proteínas animais, com a diferença de não financiarmos a morte de nossos irmãos para esse feito.
Desse modo, ficar entre os melhores da categoria daria essa visibilidade maior ao veganismo, e quebraria de vez o preconceito e o mito das proteínas vegetais, assim como o mito de que fisiculturista vegano não é capaz de competir com fisiculturistas onívoros.
E felizmente, para minha surpresa e a de todos, fui Campeão da Categoria Class 1, acima de 1,79 de altura.

“A dica que dou é que consuma durante a semana todas as fontes proteicas como feijão, lentilha, grão de bico, tofu, pts, soja, tempeh.”

Hoje em dia existem inúmeras empresas no mercado que fabricam suplementos esportivos 100% veganos, sendo uma delas sua patrocinadora (VeganWay). Quais suplementos você usou e que papel eles tiveram na sua preparação física?
Eu só tenho a agradecer ao patrocínio da VEGANWAY, que foi fundamental na preparação para esse campeonato.  Viveram comigo a preparação toda, sempre me ligando, sempre prestativos, perguntando se precisava de algo ou se eu estava bem. E isso nos uniu ainda mais, pois nos tornamos uma família.
Em fase de dieta para o campeonato, usei apenas a RICE PROTEIN VEGANWAY (Proteina do Arroz Integral Germinado – RAW) pelo fato de conter menos sódio que a PEA PROTEIN VEGANWAY (Proteína da Ervilha). Esta proteína auxilia na preservação da massa magra durante a dieta, assim como ajuda na quantidade diária que meu peso necessita desse nutriente.
Usei BCAA VEGANWAY (Aminoácidos de cadeia ramificada tendo como aminoácido principal a importantíssima Leucina) que tem por finalidade evitar o catabolismo muscular (perda de massa muscular) e auxiliar na recuperação da musculatura para os próximos treinos.
Consumi bastante Chá Verde Veganway, que é importante pelo seu poder diurético, ajudando o organismo a tirar aqueles líquidos indesejáveis, mantendo uma qualidade melhor ao físico, e usei outros suplementos como Creatina e Glutamina, para a recuperação muscular, obter energia a mais durante o treinamento, e manter o cérebro, intestino e outros tecidos em harmonia durante a dieta.
Que dica de nutrição você daria para alguém que está pegando pesado na academia, mas que não quer ingerir proteínas através da carne, leite ou ovos?
A dica que dou é que consuma durante a semana todas as fontes proteicas como feijão, lentilha, grão de bico, tofu, pts, soja, tempeh. Consuma carboidratos bons, como arroz, batatas, mandioca, frutas, legumes e verduras em geral, oleaginosas como castanhas, nozes, amendoim, amêndoas, entre outros, e fibras e cereais como linhaça, aveia, chia, etc.

“[…] os resultados começaram a surgir e a surpreender ao colega mais cético da academia.”

Por que você resolveu tornar-se vegan?
Um dia vi uma foto em uma rede social, postagem da Luisa Mell, que mostrava a tristeza de um cão filhotinho e o olhar de desilusão de sua mãe presa a uma jaula, que posteriormente iria ser abatida.
Aquela imagem me perturbou, me pegou de jeito. O rostinho da mãe e seu olhar me trouxeram lembranças de um cachorrinho que tive e que infelizmente foi atropelado na minha frente, por imprudência da minha parte.
Levei ele ao veterinário ainda com vida, e deitadinho no colo da minha mãe, que me ajudou com o socorro, ele me olhava triste, e esse foi o mesmo olhar da mãe presa a jaula. Isso me fez chorar demais quando vi a imagem na rede social. Fiz a ligação com o meu cachorrinho. E isso bastou para mim. Chorei demais e refleti sobre aquilo, até que cheguei a conclusão que mudou minha vida para melhor: ‘Se eu amo uns, por que como outros?’
Desse dia em diante, decidi não comer mais carne. E assim foi. Virei ovolacto-vegetariano por apenas 3 semanas e logo parti para o veganismo, pelo amor aos animais, por sentimento. Atualmente luto não só pelos animais, mas pelos humanos e por um mundo melhor a todos! 

“Estava disposto a largar mão de tudo pelo veganismo, independente se essa decisão iria comprometer minha carreira como atleta.”

Quais tipos de preconceitos você enfrentou, e ainda enfrenta, ao declarar-se vegan no meio do fisiculturismo?
Sofri bastante preconceito no início, dos colegas do meio Fisiculturista, pois para eles, era um absurdo um vegano ganhar músculos ou definir comendo carboidratos em grande quantidade, já que os alimentos proteicos são acompanhados desse nutriente.
Mas eu não dei ouvidos, segui minha razão e meu coração. Estava disposto a largar mão de tudo pelo veganismo, independente se essa decisão iria comprometer minha carreira como atleta.
Mas os resultados começaram a surgir e a surpreender ao colega mais cético da academia. Viram ao vivo que é possível ser um atleta fisiculturista e que nossas proteínas e nosso estilo de vida são compatíveis em qualquer modalidade. Isso fez com que o tabu fosse quebrado e o respeito e admiração surgissem, afinal passei a ser referência, dentro e fora da academia. Entrava um aluno novo e já me apontavam dizendo que eu era vegano (rs).
Você considera ser mais difícil ganhar massa muscular com uma dieta vegana?
Pelo contrário. Em meu primeiro campeonato subi no palco com 80 kg (onívoro). Anos depois, como vegano, disputei outro campeonato depois de Mairinque e subi no palco com 91 kg, muito mais definido e com muito mais volume do que antes.
Como digo a todos, proteína é proteína!
Agora que você venceu o Campeonato de Fisiculturismo de Mairinque, certamente vai virar modelo e inspiração pra muita gente. Conte-nos um pouco sobre a sua preparação e rotina de treinos.
Meu planejamento é anual. Divido em 3 ciclos as fases de dieta e treino durante o ano:
  • 6 meses de Ganho de Massa Muscular – Hipertrofia;
  • 2 meses de Treinamento de Força e Potência;
  • 4 meses de Dieta para definição (PRE CONTEST).
Em fase da dieta para definição, incluo a pré-dieta, na qual corto alimentos com glúten e consequentemente lanches e pizzas, durante 1 mês. Mantenho o treinamento igual a fase de hipertrofia, porém uso princípios de treinamento que vão envolver um número maior de fibras musculares, aumentando assim a qualidade da musculatura, vaso dilatação e o estímulo da lipólise, que é a queima de gordura.
No mês seguinte entro na dieta restrita, onde escolho os alimentos certos que respondem melhor ao meu organismo e diminuo gradativamente o carboidrato, aumentando progressivamente a proteína, para evitar o catabolismo, perda de massa magra.
No terceiro e último mês começo a me preocupar com a quantidade calórica do meu dia-a-dia, assim como o tipo de carboidrato a ser consumido. Geralmente ‘caso’ com dois tipos de carboidratos durante o dia, como por exemplo, arroz e banana.
E nos últimos 15 dias dou uma atenção especial ao sódio, potássio, magnésio e cálcio, minerais que, manipulados corretamente, surpreendem nos resultados no dia da competição.
Os treinos se mantêm na mesma configuração, apenas ajusto de acordo com o músculo que está menos desenvolvido ou que está um pouco mais ‘retido’, variando algum exercício ou aumentando o numero de repetições.
Exercícios Aeróbios para auxiliar na lipólise, queima de gordura, executo 2 vezes na semana em Jejum por no máximo 20 minutos e 2 a 3 vezes na semana logo após o treinamento com pesos. Isso já é o suficiente para que os resultados apareçam no decorrer dos meses!
Felipe hoje mantém um canal no YouTube dando dicas para atletas que desejam ganhar massa muscular sem crueldade. Clique aqui para conhecer o canal e se inscrever!
Maria Aragão


Excelente trabalho para quem quer perder barriga antes de entrar os doces de Natal, como as filhoses e os sonhos..... já para não falar do bolo rei que é sempre bom de se comer, além das rabanadas.... ou seja, imensas coisas que adoramos mas temos medo de comer porque, já temos uma barriguinha grande.

Estes poucos segundos poderão fazer milagres feitos constantemente ao longo dos vários dias e não vão querer outra coisa de certeza, porque farão milagres se se fizerem bem feitos.

MKRdezign

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Com tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget