Porto soprou pela Palhinha!!!


Noite de Verão não era, mas parecia uma noite de luar com tanta formação em 18 jogadores, como o treinador queria mostrar em jogo de nota máxima de risco de não poder mais perder. Apostou e não se arrependeu, ou melhor, pensava que não se arrependeria. No final do jogo, tem razão no que viu, mas esqueceu-se que o jogo mais uma vez tem mais de 90 minutos e não os tais 45 minutos que temos jogado toda uma época.
Olhamos para uma equipa recheada de valores, futuros uns, outros já tem mostrando o que são. Depois de uma janela de transferências no qual os adeptos leoninos reclamavam de laterais, principalmente esquerdos, vimos que nada apareceu para ali, e que seria um local onde Bruno César se encaixaria o resto da época. Neste jogo, isso não aconteceu, e foi Zeegelaar que se colocou ali, opção de Jorge Jesus e assim começaria o jogo, com o regressado Palhinha a fazer as vezes de William Carvalho, o resto parecia um jogo normal de Jorge Jesus, contra rival, apostas diferentes para tentar surpreender e mais uma vez aconteceu o acaso, o Jorge Jesus mudou e os outros ganharam, já tínhamos visto este filme noutros estádios.
Agora uma coisa é certa, perdemos porque pela ideia de Jorge Jesus, Palhinha não acertou no guião do filme que ele criou para o Sporting, logo a culpa pela derrota foi de um elemento que não seguiu as linhas de um guião do criador de futebol de sonho, que já não temos há muito tempo.
Mas analisando o jogo na totalidade, perdemos porque o Porto rematou menos e marcou mais, algo estranho no futebol pelos vistos, ser quem marca mais que ganha o jogo. Palhinha foi soprado pelo Porto e deixou-se voar pela relva que ele mesmo pisava, pela ideia do seu Treinador. Podemos falar do que quisermos, mas a derrota não foi deste ou daquele, foi do Sporting Clube Portugal.
Jorge Jesus fez mais uma das dele, na derrota culpa tudo e todos, menos ele. Não vejo que seja assim, são todos uma equipa, são todos elementos do mesmo grupo, na vitória e na derrota são todos eles que têm mérito ou não. Olhando para o que se fez na segunda parte, as perguntas que ficam são, porque não fizeram o mesmo nos primeiros 45 minutos? A outra pergunta é, se Palhinha foi culpado de tanta coisa, porque não o tirou logo após os primeiros 15 minutos? A pergunta final é, porque se inventa sempre que é obrigatório ganhar, pois fez o mesmo no ultimo jogo da Liga dos Campeões? Sei que respostas não vamos ter, mas saber que perdemos, não porque marcámos menos, não porque jogámos zero na primeira parte, não porque demos de avanço 2 golos ao adversário, mas sim porque o Porto soube soprar por uma Palhinha perdida na relva!
Depois de tudo isto, podemos falar da estrelinha da sorte que nos abandona sempre nestas ocasiões, pois vemos os outros jogar contra nós e mal e ganham ou empatam, nós ou jogamos a triplicar, ou a sorte não nos abona. Com tudo isto, podemos dizer que temos equipa, pois temos os mesmos números de jogadores que os adversários, temos equipa que vem da formação, como o Bruno Carvalho quer, mas não temos vitórias que acalmem os adeptos que tanto sofrem. Só queríamos ter sorte como os outros, e ver as coisas acontecer sem ter que fazer por elas, mas o nosso tempo chegará, até lá, ficamos com a certeza que o Casillas continua a ser o enorme Guarda Redes que sempre foi, e que afinal em Portugal ainda se fazem boas compras sem gastar muito. Do resto fica a história, falhámos mais que o adversário e sendo assim, perdemos o jogo e ficámos mais longe de um titulo que afinal o Bruno Carvalho não disse que ia acontecer!!!
Agora resta lutar com a dignidade que nos é adquirida e não perder mais nenhum, e assim, poderemos ser ainda campeões!!!