Recordar os Eternos - Johan Cruyff

Estamos a 31 de Dezembro do ano 2016, e foi um ano complicado ao nível de muitas individualidades da música e do espectáculo que morreram, exemplo de David Bowie, George Michael e de Carrie Fisher. Mas do mundo do futebol, lembramos de certeza da morte - já um pouco anunciada - de Hendrik Johannes Cruijff, mais conhecido como Johan Cruijff, ou Johan Cruyff. Falecido aos 68 anos, no dia 24 de Março de 1968, o maior ícone do futebol holandês, teve o seu auge nos clubes Ajax e Barcelona, especialmente no clube catalão, onde como jogador e treinador se notabilizou e colocou o seu punho pessoal.

Mas falando pessoalmente, Cruijff, será sempre daqueles homens, que nunca esperamos que morra, pela importância no mundo do desporto - não apenas no futebol - pela revolução ao nível táctico, Cruyff dizia que a sua equipa tinha que demonstrar gosto por quem o vê e além disso os seus respectivos jogadores tinham que ter amor pelo futebol e pela equipa. De acordo com o próprio uma equipa precisa de ser educada na técnica do jogo, no carácter e na inteligência. O holandês foi uma inspiração a vários treinadores, exemplo do Guardiola. Citando o catalão Pep Guardiola, que foi treinado pelo holandês:

"os jogadores têm de pensar rápido e jogar com inteligência, sempre sabendo qual será o próximo passe (…). É assim que aprendemos a jogar e que o público espera que joguemos: de forma atraente, mas sem perder a eficiência (…). Cruijff (…) nos ensinou a jogar movimentando a bola rapidamente. Ele só usava jogadores de grande técnica. Quando procuramos por jogadores, ainda queremos essas qualidades"

Aqui ficam 2 documentários, um do Football Greatest e outro produzido pelo Barcelona

Football's Greatest - Johan Cruyff


[blogger]

MKRdezign

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Com tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget