A “Moda” dos Brócolos – O que têm de especial?

Já todos repararam com certeza que os brócolos se tornaram o “último grito” no que toca à escolha dos vegetais à mesa. Mas será que toda a gente sabe afinal o porquê desta popularidade?

 
Em consulta na área desportiva, por exemplo, imensas pessoas apontam este vegetal como obrigatório na hora da refeição, mas ao questionar o porquê, ninguém sabe responder! Vamos então aprender um pouco sobre ele?
É um vegetal da família Brassicaceae (a mesma das couves e repolho) e é originário da Europa. Tem essa forma única que parece uma árvore e é completamente comestível, inclusive o talo. Os brócolos são riquíssimos em muitos nutrientes:  em minerais como cálcio, potássio, ferro e zinco e vitaminas como: A, C, B1, B2, B6 e K. Além disso são baixos em Kcal e fornecem apenas 35 Kcal por 100 gramas de sua porção.
Os brócolos têm imensas propriedades (descritas abaixo), e, por isso, são tão consumidos hoje em dia, tanto por pessoas em fase de emagrecimento, como por atletas. Além de ser um alimento muito nutritivo, é bastante saciante, ajudando a controlar o apetite. No caso dos atletas é um vegetal imprescindível visto que contém todos os nutrientes que mais necessitam para prevenir dores e cãibras musculares e a inflamação das articulações.
  • Antioxidante: Vários estudos afirmam que têm ação antioxidante e anti-inflamatória, devendo ser consumido por doentes oncológicos durante o tratamento, ou então por pessoas saudáveis como forma de prevenção. Um estudo realizado em 2010 pelo Departamento de Oncologia da Universidade de Atlanta, nos EUA, afirma que vários vegetais são úteis para o tratamento do cancro, destacando os brócolos.
  • Regulador de tensão arterial e problemas cardiovasculares: Este vegetal é uma excelente fonte de magnésio e cálcio, que ajuda na regulação da pressão arterial, relaxando também os músculos do coração e artérias, devido às suas propriedades anti-inflamatórias. Em 2004 foi publicado no jornal Biofactors um estudo com 12 fumadores, onde o consumo de 100g de brócolos frescos diariamente durante uma semana teve um efeito notório nos marcadores de stress oxidativo na diminuição do colesterol total e LDL (colesterol mau) e na subida do HDL (colesterol bom).
  • Pele e Visão: O consumo regular de brócolos previne o envelhecimento, rugas e pigmentos na pele, devido à sua quantidade de vitamina C e antioxidantes. Sendo também uma rica fonte de carotenoides e luteína, previnem a degradação ocular relacionada com a idade.
  • Digestão: Sendo uma rica fonte de fibra dietética são um benefício na digestão. Ajuda a manter eficiente o movimento do intestino e a proteger a mucosa do estômago, impedindo o crescimento de bactérias na parede deste.
  • Osteoporose: Os brócolos em cru contêm 400 mg de cálcio em 100 g. Ao submetê-lo à cozedura, perde-se cerca de 70% da quantidade inicial de cálcio, enquanto cozido a vapor se perde apenas cerca de 25%. É um excelente alimento para quem é intolerante à lactose, ou simplesmente não consome lacticínios.
Pode-se confecioná-los de variadas formas, no entanto a forma mais saudável seria a vapor, pois assim, não se perdem nutrientes na água. No caso de os consumir cozidos, deve-se evitar ao máximo a perda das suas propriedades, e para isso a água deve estar a ferver antes de os colocar na panela e deixá-los cozer por pouco tempo e em pouca quantidade de água. Uma das formas de ingerir na totalidade os seus nutrientes é em cru, em sumos ou batidos, por exemplo.
Segue-se uma receita de um sumo utilizando as folhas de brócolos, que segundo dados de uma pesquisa da Escola de Saúde Pública Johns Hopkins Bloomberg, este sumo pode desintoxicar até mesmo o organismo de pessoas que vivem em ambientes com altos níveis de poluição, como as grandes cidades:
 
 
Ingredientes
  • 1 folha de couve
  • 1 maça verde
  • 2 folhas de brócolos
  • 1 pedacinho de gengibre
  • 120ml de água de coco
  • 3 pedras de gelo
Preparação: Liquidificar todos os ingredientes e beber logo de seguida. Coar caso ache necessário.
 
 
Maria Aragão